Marketing DigitalSocial MediaComo usar os Grupos do Facebook

Marketing tribal – Como usar os Grupos do Facebook

Somos criaturas sociais. Preocupamo-nos com o que os outros pensam sobre nós e, se vemos toda gente a fazer uma coisa, queremos fazer também.

Integramos grupos com a mesma perspectiva sobre o mundo. É por isso que há associações, agremiações, clubes, coletividades, clãs, partidos políticos. Pessoas com os mesmo interesses juntam-se para os debater, saber mais sobre eles, e apoiarem-se mutuamente.

As opiniões do grupo são importantes para nós. 8 em 10 utilizadores norte-americanos analisam as críticas a produtos feitas por outros utilizadores antes de fazer uma compra. As reviews e classificações são tão importantes que há negócios inteiros construídos à volta delas (Tripadvisor, GoodReads).E um estudo mostra que as interações entre os membros de um grupo ou comunidade influenciam as compras que fazem.

O marketing digital moderno está afinar tanto a pontaria que conseguimos atingir indivíduos distintos, mas não nos podemos esquecer do poder dos grupos. É aqui que entra o Marketing Tribal.

O Marketing Tribal existe porque os consumidores estão agrupados em comportamentos partilhados, mais do que em grupos demográficos, como faixa etária ou classe sócio-económica. A Internet veio mudar o paradigma tradicional que dividia os segmentos de mercado porque, de um dia para o outro, pessoas completamente diferentes agrupavam-se em comunidades dedicadas a um interesse específico: fóruns, wikis, no Reddit, em grupos do Facebook.

A comunidade de gaming é um excelente exemplo: há jogadores de todas as idades, géneros, origens, atividades profissionais, etc, mas que partilham todos a mesma atividade várias horas por dia – jogar – e estão permanentemente conectados por canais comunitários, como o Discord.

As marcas não podem ignorar este fenómeno, nem estar fora desses grupos. As mais atentas têm apostado nesta perspectiva tribal para se promoverem, mas também já perceberam que as regras são ligeiramente diferentes.

As redes sociais vieram facilitar a organização das tribos e algumas têm a possibilidade de criar grupos fechados, como o Facebook, que é o terreno que vamos analisar agora.

Como usar um grupo de Facebook para criar a vossa tribo?

O Facebook é fácil de usar e a maioria dos seus utilizador fá-lo diariamente, sendo um espaço familiar e confortável que não exige muito do utilizador. Os Grupos do Facebook têm vantagens enormes e um mínimo de dificuldade de gestão e adesão que os torna ideais para serem o espaço onde vão acolher a vossa comunidade.

Para usarem um Grupo de Facebook, terão que ter em conta as seguintes especificidades:

  • os membros da comunidade são participantes, ou seja, não recebem apenas a mensagem, reagem a ela na comunidade, criam a sua própria mensagem, acrescentam à mensagem original;
  • o foco está na discussão e na partilha entre os membros do grupo;
  • os grupos podem ser fechados, privados ou abertos. Qualquer uma das opções pode ser útil de acordo com os objectivos do grupo mas um ambiente protegido permite um maior à vontade por parte dos membros do grupo.
  • A sensação de pertencer a uma comunidade exclusiva ajuda a que os membros do grupo se sintam mais valorizados.
  • Um grupo aberto beneficia da visibilidade mas também pode sofrer influências externas;
  • os Grupos do Facebook não têm anúncios logo, menos distrações ou elementos estranhos à discussão, como promoções da concorrência;
  • são uma plataforma grátis, de acesso livre, e simples de usar por parte dos seus membros.

Outro factor que devem ter em conta é que tipo de comunidade querem ter? Qual é o seu objectivo?

As comunidades servem para que os seus membros discutam um tema específico (jogos, culinária, marketing, programas de televisão) ou para dar apoio na resolução de problemas, existindo imensas plataformas dedicadas a isso, como o Quora ou o StackOverflow.

A vossa marca pode ter um Grupo no Facebook dedicado apenas a dar exemplos de como usar o vosso produto, a promover a partilha da experiência dos utilizadores com esse produto. Se for boa, ótimo; se for má, podem intervir para perceber o que correu mal e dar sugestões para resolver o problema.

O importante é que tenham os utilizadores perto de vocês e em diálogo.

O Marketing Tribal ajuda as marcas a encontrar as suas tribos, a gerar e a gerir comunidades e a estabelecer uma conversação com elas. Comunicar em comunidade é diferente de comunicar para um público passivo, é estar ao mesmo nível dos utilizadores e promover a sua participação nos espaços da marca.

Como cada utilizador tem a sua própria comunidade nas redes sociais, se a sua experiência tribal for positiva, passará a ser um promotor da marca nos seus próprios círculos pessoais. Passam de alvos a influencers, mas isso já é outro tema diferente.

Venham descobrir a vossa tribo. Falem connosco.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment