A par das criptomoedas e da bitcoin, surge mais uma buzzword que tem dado que falar: os NFTs. Descubra o que são e quais os seus impactos no comércio online.

A mesma tecnologia que permitiu o desenvolvimento das criptomoedas e da bitcoin é agora usada para criar NFTs: um certificado que define a originalidade de ativos digitais.

Conheça ao detalhe esta inovação que irá moldar o futuro do e-commerce.

O que são os NFTs e para que servem?

Desde os primórdios da Internet, sempre existiram ativos digitais. Estes ativos são únicos e em alguns casos raros e, por isso, é-lhes atribuído um determinado valor. Desta forma, houve a necessidade de certificar a autenticidade e a exclusividades destes ativos digitais. Como? Através de NFTs, criados com base na mesma tecnologia que as criptomoedas , ou seja, o blockchain.

NFT é a sigla para “Non Fungible Tokens”, que em português significa “Token Não Fungível”. Os NFTs são, então, certificados de propriedade virtual usados para determinar a autenticidade de objetos físicos e digitais, e consistem numa sequência única que não pode ser alterada.
Em finanças, a palavra “fungível” vem da fundição do ouro. Por isso, quando algo é fungível significa que pode ser trocado por outra coisa. Em termos práticos, 1kg de ouro pode ser trocado por 1kg de ouro, sem que haja perda de valor. Ou então, se emprestar uma de 10€ e a pessoa transferir 10€ para a sua conta, o valor é o mesmo. Isto é ser fungível.

No entanto, existem ativos que não podem ser substituídos por outros, por se tratar de propriedades únicas e exclusivas, como acontece na arte. E foi mesmo na arte que tudo começou.

 

A origem dos NFTs
No dia 11 de março de 2021, Beeple (Mike Winklemann), um designer gráfico consagrado, leiloou uma obra sua por mais de 65 milhões de dólares. O mais curioso, e o que tornou este leilão tão peculiar e cobiçado, é que esta obra de arte não existia fisicamente: tratava-se de uma obra digital.
Então, em vez de o cliente receber em sua casa a obra que tinha acabado de comprar, recebeu um NFT, isto é, um certificado digital que comprova que é o titular exclusivo daquela obra de arte.

Quais são as vantagens dos NFTs?

Entre as diversas vantagens dos NFTs, destacamos as seguintes:

  • Padronização: até então, os ativos digitais não tinham qualquer representação ou certificação. Com o aparecimento dos NFTs, isso fica resolvido, uma vez que é possível criar uma série de padrões, como propriedade, transferência e controlo de acesso.
  • Maior comodidade e poder de negociação: através desta padronização, os NFTs tornam-se num método de transação muito mais cómodo e simples. Os utilizadores podem vender os seus ativos através de leilões online, por exemplo, e em qualquer moeda (incluindo bitcoin e outras criptomoedas).
  • Exclusividade e Proteção: Qualquer vídeo, imagem no Google ou e-book disponível na Internet pode ser adquirido e até reproduzido por qualquer pessoa, à distância de um clique. No entanto, existe um autor, que foi quem produziu esses ativos. Os NFTs vêm certificar e comprovar a originalidade e exclusividade desses ativos, mesmo estes sendo virtuais. Quem adquire esses NFTs passa a ser o autor exclusivo de tais criações.

 

As compras online vão ter um novo rumo

Os NTFs vêm dar um novo rumo ao comércio online de ativos digitais. Para muitos, são mesmo uma autêntica revolução para o e-commerce.
Artistas, grandes marcas, influenciadores digitais, criadores de conteúdo e qualquer pessoa ou organização que tenha algum tipo de direito digital pode explorá-lo e obter um rendimento por meio dos NFTs.

Como pudemos ver, um artista pode criar uma obra de arte virtual e vendê-la a qualquer preço, em qualquer moeda. Mas há muitas outros exemplos, como a NBA, que vende vídeos exclusivos com as melhores jogadas de todos os tempos. Um criador de conteúdos pode fazer o mesmo, aplicando esta estratégia ao seu nicho.

Os NFTs começam também a ganhar quota no mercado de artigos colecionáveis e de gaming, em que um objeto de coleção raro ou um cromo digital de um jogador de futebol, altamente difícil de encontrar, tem um valor alto para os jogadores e colecionadores. Existem NTFs de cartões digitais de jogadores de futebol avaliados em milhares de euros.
Há ainda quem obtenha rendimentos ao investir em NFTs, tal como se estivesse a investir na bolsa.

É importante perceber ainda que os NFTs não vêm competir com as habituais compras online ou físicas. Estes certificados podem, inclusive, ser uma ferramenta digital complementar para qualquer ativo existente, seja ele virtual ou físico. Cabe às empresas ficarem atentas a este tipo de tendências e adaptarem as suas estratégias, de forma a cobrir ainda mais as necessidades de potenciais e atuais clientes.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment